No dia 1º de agosto é celebrado o Dia Mundial da Amamentação e, por isso, vamos lembrar a importância do aleitamento materno para o aumento do vínculo entre mãe e bebê, para a saúde do bebê e ainda para a saúde da mamãe. Sabemos que muitas vezes não é fácil, pois o começo pode ser doloroso e cansativo, mas o resultado sempre é positivo.  😉

 

Confira 5 motivos para você não desistir da amamentação:

 

  1. A mãe perde peso e o bebê ganha

A mãe que amamenta tem um gasto energético maior ao amamentar. Isso ajuda a perder o peso que ganhou na gestação. Segundo pesquisas, o gasto calórico vai de 200 a 500 kcal por dia. Já, para o bebê, o leite materno significa o ganho certo de peso.

 

  1. Acalma a mãe

Dois hormônios agem durante o aleitamento: a prolactina e a oxitocina. Combinados, eles agem no organismo da mãe proporcionando a sensação de calma e prazer.

 

  1. Protege o bebê de alergias e infecções

Um estudo conjunto das Universidades de Harvard e Stanford, nos Estados Unidos, mostrou que o leite materno contém substâncias que protegem o intestino dos bebês de possíveis alergias alimentares e ajudam a potencializar o efeito das vacinas nos bebês.

 

  1. Cria um laço entre mãe e bebê

O contato visual e entre a pele da mãe e a do filho cria um tipo de laço entre os dois. Um vínculo de amor que é diferente de tudo que se possa explicar.

 

  1. Economia

Pesquisas da Associação Americana de Pediatria mostram que mães que amamentam exclusivamente (ou seja, alimentam o bebê apenas com o leite materno) durante os seis primeiros meses poupam cerca de mil dólares. Nessa conta entraram apenas as quantidades de fórmulas artificiais e mamadeiras que teriam que comprar. A economia seria muito maior se fosse levado em conta que crianças alimentadas com leite materno tendem a ter menos doenças e, assim, gastam menos com remédios e pediatra.

Com informações do site Delas – iG.

 

Escreva para nós e conte como foi a sua experiência ao amamentar! J

Acompanhe as novidades em nossa página do Facebook